Queres trabalhar num Navio?

Sexta foi o segundo e último dia da III Conferencia do Jornal Economia do mar e tive o prazer de estar à conversa com o Presidente da Apormar o Oficial Engenheiro de Máquinas Álvaro Sardinha, que muito atenciosamente me esclareceu muitas das dúvidas que tinha relativamente ao mercado do transporte marítimo.

É fácil arranjar embarque como praticante?

Como estudante do curso de pilotagem e futura finalista (acabei agora o segundo ano), uma das preocupações que todos nós temos é o nosso ano de embarque como praticante.

E não, não é fácil arranjar o embarque, nada que valha a pena na vida o é. Não se pode ficar encostado à espera que o embarque venha ter connosco, temos de nos esforçar para o ter.

Mas se é ser Oficial que queres, não desistas! Álvaro Sardinha, que apenas terminou a licenciatura aos 49 anos de idade, conseguiu o seu embarque como praticante num navio de passageiros.

Enviar o meu currículo não é suficiente?

Enviar apenas currículos não serve de muito. A presença física e contacto direto com as empresas é o mais importante.

Temos de nos dar a conhecer. Ir a eventos como palestras e conferências é essencial.

Como pode a Apormar ajudar-me?

A Apormar é uma agência de marítimos que faz a ligação gratuita entre marítimos e as empresas recrutadoras.

No dia 19 de outubro deste ano vai organizar a primeira feira e congresso “trabalhar num navio”, onde decorrerão palestras e uma feira de emprego com diversos recrutadores ligados ao transporte marítimo. Nesta feira os candidatos apresentam-se e fazem naquele momento uma pequena entrevista.

No meu caso, que ainda sou estudante, seria de esperar que talvez a parte da feira não tivesse grande interesse. Apesar disso tenciono ir, de forma a aprender através da observação de como as coisas acontecem.

Inglês é importante?

O inglês é essencial!

Os marítimos são cidadãos do mundo, e como tal têm de conseguir comunicar com todas as pessoas.

Um candidato até pode ter muita experiencia e competência numa certa área, mesmo assim poderá ser eliminado logo na entrevista por não se conseguir expressar convenientemente.

Fazer exames médicos é necessário?

Para entrar na ENIDH não tive de fazer quaisquer exames médicos, no entanto, se quiser ir trabalhar serão feitos exames rigorosos. Isto é algo com que as pessoas que gostariam de trabalhar no mundo marítimo têm de se preocupar, pois não vale a pena pensar numa carreira no mar se não se for suficientemente saudável.

Resumo de Dicas úteis:

• Aprende Inglês;
• Faz as formações necessárias para o tipo de trabalho que pretendes no mar;
• Vê se tens condições médicas para o trabalho que pretendes;
• Dá-te a conhecer às empresas através de espaços físicos como conferencias, feiras, palestras, etc. e também em redes socias;
• Inscreve-te na Apormar.

É muito importante integrar o mundo dos marítimos mesmo antes de procurar emprego, como o Eng. Álvaro Sardinha me disse:

Se não és percebido, não existes!

You may also like

6 comentários

  • “Nada que vale a pena é fácil”; mas quando se trabalha com gosto como é claramente o seu caso, tudo é menos difícil. Parabéns e votos de muito sucesso!

  • Embora não trabalhe na área , já ouvi da parte de um comandante da marinha mercante , que tem havido desisntresse por parte dos jovens , pela vida de mar. E que há muitas oportunidades.
    Barbara nunca ponderou procurar aqueles programas de férias a bordo de um navio tipo porta contentores , para acompanhar uma viagem? E quem sabe teria oportunidade de ir na ponte de comando, se levasse consigo um comprovativo de estudante do curso pilotagem ?
    A MAERSK ainda pouco tempo abriu vagas para estagiários . Nem eu me importava de assistir a uma viagem na ponte do EMMA MAERSK ????

    • Nunca tive conhecimento desses estágios. Se tivesse de certeza que teria ido 😀 Ultimamente tenho andado a tentar visitar navios e mesmo isso tem sido difícil.
      Se sober de algo em concreto agradecia imenso se me informa-se.
      Muito obrigada 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *