A minha disciplina de Planeamento de Viagem

No artigo de hoje vou falar-vos da minha disciplina de planeamento de viagem.

Esta é das disciplinas mais importantes do meu último semestre, uma vez que é a combinação de várias disciplinas que tive durante o curso de pilotagem.

Nesta disciplina nós fazemos a simulação de uma viagem de um porto até outro, escolhido pelo nosso docente. Cada um de nós têm duas viagens diferentes: uma costeira e uma oceânica.

A minha primeira viagem é de Liverpool no Reino Unido até ao porto de Leixões na cidade do Porto e, só quando se termina esta viagem costeira, é que se recebe a seguinte.

O meu navio:

Para procedermos à simulação deste planeamento de viagem, temos de escolher um navio. Eu escolhi o navio Insular, da empresa Transinsular.

Recolha de Informação:

Antes de começar o trabalho na carta náutica, temos de proceder à recolha de informação que possa ser relevante para a nossa viagem e, para isso, devemos consultar diversas publicações.

Também temos de selecionar quais as cartas náuticas que iremos utilizar e a sua respetiva escala, a que seja mais conveniente para o nosso planeamento.

Publicações náuticas:

Guide to port entry:

Nesta publicação vêem descritos os dados que precisamos de saber acerca de um determinado porto para o qual vamos navegar e também um esquema visual do porto em questão.

As informações contidas podem ser: tamanho máximo dos navios, comunicações a fazer com o porto antes da chegada do navio, que tipo de serviços oferecem.

Admiralty Sailing directions:

Este livro serve para ajudar o navegador a escolher o melhor percurso possível, dando a conhecer as características do local em que se navega.

Esta publicação também indica os pontos conspícuos (mais salientes) e os faróis mais importantes na costa.

Tem também fotografias dos locais, que ajudam os navegadores a identificar visualmente os locais onde estão.

Ships’ Routeing:

Esta publicação serve para representar os esquemas de separação de tráfico marítimo.

Estes esquemas são um tipo de “estrada” representada nas cartas náuticas, que tem a finalidade de controlar a direção e sentido da navegação, em locais de grande tráfego de navegação.

Poderá indicar alguns perigos existentes nos mesmos locais.

Admiralty Tide Tables:

Esta publicação serve para prever a maré para determinada hora para um dado local.

Admiralty List of lights and fog signals:

Nesta publicação poderemos encontrar informações relativamente a faróis e sinais de nevoeiro.

 

Trabalho na Carta Náutica:

Antes de começar para o traçado da derrota da viagem devemos, numa carta de menor escala, marcar os rumos gerais a fazer, para ficarmos com uma ideia da distância e percurso a navegar.

Esta foi a carta que utilizei para esse efeito:

Após termos uma noção da nossa viagem, pegamos então em diversas cartas, de maior escala, e começamos a trabalhar na derrota que vamos fazer.

Para escolhermos as cartas existem uns catálogos que dividem as diversas áreas do globo em cartas de diversas escalas de trabalho.

No meu planeamento costeiro utilizei 12 cartas.

Espero que tenham gostado! 😉

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *