Web Summit: A minha experiência no evento!

Foi na passada quinta-feira, dia 9 de Novembro, que fui pela primeira vez à Web Summit que, para que não sabe, foi em Lisboa na Altice arena (antigo MEO arena e ex. pavilhão atlântico).

Quem abriu a maratona de palestras foi Werner Volges, CTO,Amazon.com, para nos falar acerca da tecnologia da Alexa.

Este aparelho promete aproximar todas as pessoas da tecnologia utilizando a voz como principal instrumento.

Com a Alexa, uma pessoa não precisa de perceber de aparelhos tecnológicos mas sim limitar-se a falar com o aparelho que este responde/ faz o que a pessoa lhe pediu.

Podem ler mais sobre o assunto aqui! 😉

Outras palestras decorreram, como a “Será a Europa sempre a segunda?”, “O culto da personalidade” e “Será que as empresas tecnológicas pagam impostos suficientes?”

Mas a que me tocou mesmo foi a final, em que falou o ex. Vice presidente dos EUA Al Gore. O tema dele era sobre:

“A importância da comunidade inovadora na resolução da crise ambiental”

Ele abriu o seu discurso com um trailer do seu novo filme “Uma sequela inconveniente” e de seguida fez três perguntas:

• Temos de mudar alguma coisa?
• Podemos mudar?
• Vamos mudar?

Temos de mudar?

À primeira questão ele disse logo que sim. Está à vista de todos os problemas ambientais que têm sido causados pelas alterações climáticas. Ainda este ano, Portugal está a sofrer das maiores secas dos últimos anos e grande parte das nossas florestas foram condenadas pelos terríveis incêndios que ocorreram.

Muitas pessoas continuam sem ter a noção de quão mal o nosso planeta está neste momento e em como a poluição que temos vindo a fazer poderá vir a condicionar a nossa existência no planeta terra. Aconselho para quem não viu ver o seu primeiro filme: “Uma verdade Inconveniente”.

Podemos Mudar?

Com a ajuda de todos e os avanços tecnológicos que tem sido feitos, Sim!
Não só já existem carros elétricos como também estão a ser feitos navios sustentáveis.

Vamos mudar?

Isto só depende de nós! Al Gore referiu que, tal como no caso da escravatura, nos direitos das mulheres, nos direitos dos homossexuais, no fim, tudo se resume a uma escolha entre “o que está certo e o que está errado”.

Eu tenho confiança que vamos mudar, pois de outra forma a nossa existência neste planeta está condenada.

Podem ver aqui outros eventos em que participei! 😉

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *