Conheça o Peixe-Boi: a Sereia dos marinheiros!

No artigo de hoje vou falar do peixe-boi: O ser que na antiguidade era confundido, como uma sereia, pelos marinheiros.

 

 

O oceano sempre foi um mistério para os ser humano, ainda hoje em dia a sua maioria é desconhecida. Não é de espantar que em sua volta tenham sido criadas histórias e mitos, fazendo até com que algumas das suas criaturas míticas tivessem parecenças connosco. Assim faziam com que o mar se torna-se algo mais familiar, dando uma explicação aos perigos existentes.

Origem das Sereias:

 

A primeira criatura que era metade humana metade peixe foi Oannes, que era um deus babilónico. Ele era descrito como tendo corpo de peixe, mas cabeça e pés de homem. Segundo a lenda, todos os dias ele emergia do Golfo Pérsico para ensinar à humanidade ciência e arte.

Hoje em dia as sereias são mais conhecidas como seres femininos atraentes que, atraiam os marinheiros levando-os à sua própria morte.

Então e os Avistamentos?

Mesmo Cristovão Colombo descreveu no seu diário de bordo, na sua viagem para a América do Norte, que tinha avistado um grupo de sereias, mas estas “não eram tão bonitas como contava a historia tendo até alguns traços masculinos”.

Na verdade, este foi um dos primeiros avistamentos do peixe-boi registados.

 

O peixe-Boi:

O peixe-Boi, também conhecido por Sirénia ou vaca-marinha, é um mamífero exclusivamente aquático, que pode medir até 4 metros e pesar 800Kg.

Alimentam-se de algas, capins aquáticos e jacintos de água, podendo consumir até 10% do seu peso.

São animais que vivem geralmente em águas costeiras quentes e rasas.

O seu ciclo reprodutivo é muito lento, pois cada fêmea geralmente apenas um filho por cada gravidez. Devido à sua gestação durar 13 meses e amamentarem durante um a dois anos, as fêmeas só reproduzem de quatro em quatro anos.

Apesar de serem bastante dóceis, são seres que se encontram em perigo de extinção, pois são animais grandes que deslocam-se lentamente e são muitas vezes apanhados por redes, ou até mesmo caçados. Claro que as alterações climatéricas devido ao aquecimento global também têm o seu papel, pois o habitat destes seres está a ficar completamente alterado.

 

Podem achar impossível alguém confundir estes seres com sereias. Mas na verdade avistando ao longe no oceano, as suas formas são bastante semelhantes. Lembrem-se também que na antiguidade os padrões de beleza não tinham nada a ver com os de hoje em dia. Como o ditado dizia: Gordura é formusura!

 

Espero que tenham gostado desta curiosidade! 😉

Podem ver mais artigos desta categoria aqui!

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *