Cartas Sinóticas e Formação do Vento – Aprenda as Bases!

No artigo de hoje vou falar sobre cartas sinóticas e a formação do vento.


Mas primeiro vamos reter umas bases! 😉

A Atmosfera:

A atmosfera é uma camada constituída por gases e partículas em suspensão, que estão unidas à terra devido à força da gravidade.

Como a atmosfera tem peso esta exerce pressão sobre a superfície terrestre, que é chamada pressão atmosférica. A pressão atmosférica é medida em hectopascais (hp).

A massa atmosférica decresce com a altitude. Cerca de 50% da massa atmosférica encontra-se nos primeiros 5km da atmosfera. Nesta zona a densidade também é superior.

Noções úteis:

A pressão atmosférica depende da densidade do ar.

Quanto maior é a densidade do ar, maior é a pressão atmosférica e o inverso também é verdade. Quanto menor for a densidade do ar, menor será a pressão atmosférica.

Também é importante saber que a pressão é inversa à temperatura do ar. Quanto mais calor estiver, menos pressão irá existir.

Cartas Sinóticas:

A carta sinótica é um mapa que apresenta alguns elementos que caracterizam o estado do tempo num determinado momento e local.

Para um navegador, saber estas informações torna-se vital, para fazer uma navegação segura.

Esta carta é formada por linhas que unem os locais com a mesma pressão. Estas linhas tem um nome de isobáricas.

Os círculos fechados são chamados de núcleos, que são zonas de máximos ou mínimos de pressão. Entre os núcleos existem zonas que se chamam colos.

Os núcleos que apresentam a letra A, são zonas de altas pressões, denominadas de anticiclones.

Já as zonas em que aparece um B, são zonas de baixa pressão que têm o nome de depressões.

Quanto mais juntas estiverem as linhas isobáricas, mais intensa é a velocidade do vento.

Num próximo artigo irei dar mais pormenores de como ler esta carta! 😀

 

O vento:

Os ventos formam-se pela diferença de pressão entre as camadas de ar.

Os ventos têm origem nos Anticiclones (A) e deslocam-se até às depressões (B), pois existe a tendência de movimento de zonas de alta pressão para zonas de baixa pressão.

Os ventos podem ser verticais ou horizontais:

Ventos Verticais: ocorrem quando o ar que está rente ao solo aquece, e ao ficar menos denso sobe. De seguida é substituído pela camada de cima.

Ventos horizontais: ocorrem quando as massas de ar quente perto do chão sobem e são substituídas pelas massas de ar frias que se encontram ao lado.

O vento é medido por anemómetros que avaliam a sua velocidade, direção e sentido.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *